terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Comprimento dos dedos indica risco de câncer


E não tem nada a ver com o exame de toque – segundo um novo estudo, homens com dedos indicadores mais curtos do que os dedos anulares têm um risco aumentado de câncer de próstata.

Os cientistas acreditam que o câncer de próstata é ligado à forma como os homens são sensíveis à testosterona. Os que têm dedos indicadores mais curtos do que os anulares foram expostos a mais testosterona no útero. Esses homens têm mais traços masculinos do que os com o padrão oposto.

Agora, um estudo recente mostra que essa masculinidade tem um lado ruim: um risco maior de câncer de próstata. Os homens cujos dedos indicadores são mais longos do que os dedos anulares têm um terço menos probabilidade de ter câncer de próstata.

A associação está intimamente ligada a dois genes, chamados HOXA e HOXD, que controlam tanto o comprimento do dedo quanto o desenvolvimento sexual. Os genes envolvidos na forma como a mão cresce também parecem estar envolvidos no modo como os testículos se desenvolvem.

Quando um feto do sexo masculino se desenvolve no útero, há um ponto em que os testículos começam a fabricar testosterona. A partir de então, a quantidade de testosterona no desenvolvimento influencia o comprimento relativo dos dedos, bem como a “masculinidade” de diferentes partes do cérebro.

Pesquisas anteriores já tinham indicado que um dedo indicador menor comparado ao anular significava mais testosterona no útero. No entanto, disseram os pesquisadores, há uma série de outros fatores, tais como estresse materno e genética, que provavelmente também desempenham um papel.

A pesquisa incluiu 1.500 pacientes de câncer de próstata e 3.000 homens saudáveis, durante um período de 15 anos. Os pesquisadores olharam para os comprimentos dos dedos dos participantes.

Homens cujos dedos indicadores eram mais longos do que os anulares eram 33% menos propensos a ter câncer de próstata. Em homens com menos de 60 anos, o risco era ainda mais reduzido, de 87%, ou seja, os efeitos dos baixos níveis de testosterona no útero parecem ainda mais acentuados nos homens mais jovens. Os homens cujos dedos indicadores e anulares eram do mesmo comprimento não mostraram nenhuma relação.

Segundo os pesquisadores, a nova descoberta não significa que os homens que têm dedos indicadores mais curtos do que os anulares deve se preocupar excessivamente. 33% ainda é um efeito muito pequeno, por isso não faz sentido que os homens queiram ir atrás da doença somente pelo tamanho de sua mão.

Não é de hoje que o comprimento dos dedos tem sido associado com o desenvolvimento de traços ou doenças. Em 2005, cientistas disseram que homens cujos dedos indicadores eram menores também tinham maior probabilidade de serem agressivos do que os homens com o padrão oposto.

Há outros estudos que comparam comprimento dos dedos, comprimento do braço em comparação com a altura do corpo, diferenças de medidas faciais entre homens e mulheres e entre diferentes etnias. Mas nem todas as descobertas concordam umas com as outras, o que evidencia que a forma como os genes são ativados e desativados é influenciada por mais do que apenas a exposição pré-natal a testosterona. [LiveScience]

http://hypescience.com/comprimento-dos-dedos-aponta-risco-de-cancer-de-prostata/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE