quinta-feira, 28 de abril de 2011

Coceira pode ser contagiosa


Sabemos que o bocejo é contagioso (sabemos até que alguns de vocês, leitores, bocejaram só de ler a palavra “bocejo”). Agora, um novo estudo revela que a coceira também é contagiosa da mesma forma.

Ok, pode não parecer a pesquisa mais importante do mundo, mas como há pacientes que sofrem de coceira severa, que não pode ser aliviada apenas com o uso de medicamentos, é importante entender o aspecto psicológico desse fenômeno.

E todos nós sabemos que a nossa mente pode aumentar a vontade de coçar. Quem nunca sofreu com uma coceira insuportável nas costas bem no meio de uma reunião, por exemplo? E sabemos, muito bem, que a coceira só era tão ruim porque não era possível coçar.

De uma perspectiva biológica, é possível dizer que a coceira é uma forma de nos alertar contra possíveis ameaças, como alergias ou insetos. Seria o sinal que há alguma coisa estranha acontecendo com o nosso corpo.

Na pesquisa, pesquisadores colocavam uma solução que causava coceira ou uma solução “placebo”, que não deveria causar coceira alguma, no braço de voluntários. E então os voluntários deveriam assistir um vídeo de uma pessoa se coçando. Foi comprovado que a substância placebo também causava coceira.

Também foi provado que pacientes que já sofriam com problemas de coceira eram mais suscetíveis a sugestões visuais – alguns dos voluntários sofriam com dermatite e eles eram mais sugestionáveis, se coçando com mais freqüência quando expostos a substância placebo.

E aí, leitor? Sentiu alguma coceira durante a leitura do artigo?[The Body Odd]

http://hypescience.com/coceira-pode-ser-contagiosa/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

Hypescience