terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Estudo recomenda que freiras devem tomar a pílula


Um artigo publicado na revista científica The Lancet recomenda a pílula anticoncepcional às freiras, indicando que «pagam» um preço muito alto pelo seu voto de castidade. Ao não terem filhos e ao menstruarem mais vezes, as freiras estão mais sujeitas a cancro.
Os autores Kara Britt e Roger Short, investigadores de duas universidades australianas, concluíram que as religiosas estão mais propensas a desenvolver cancro da mama, ovários e útero, noticia a BBC.

«Não ter filhos, chegar cedo à puberdade ou mais tarde à menopausa afectarão essa incidência. A pílula poderia ajudar a reduzir esses riscos», explicou Britt.

Os investigadores citaram dois grandes estudos publicados em 2010, que mostram os benefícios da pílula anticoncepcional para a saúde.

Segundo eles, o índice total de mortalidade entre as mulheres que já tinham tomado a pílula por via oral era 12% inferior, em comparação com as mulheres que nunca tomaram esse contraceptivo.

Os mesmos estudos revelaram também que os riscos de cancro do ovário e do útero foram reduzidos entre 50 a 60%, nas mulheres que já tomaram a pílula.
DIARIODIGITAL