terça-feira, 18 de março de 2014

Dúvidas frequentes sobre doação de sangue



- Doar sangue engorda ou faz emagrecer?
Doar sangue não engorda nem emagrece.
- Doar sangue engrossa ou afina o sangue?
Não engrossa nem afina o sangue, é apenas um mito. Após a doação, existe a reposição do volume e componentes do sangue pelo próprio organismo até atingir um equilíbrio existente antes da doação.

http://portal.santacasamococa.org.br

- Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doador?
O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação.
- Doar sangue vicia?
Não. A doação de sangue não está relacionada a nenhuma dependência.
- É necessário estar em jejum para doar sangue?
O doador não deve estar em jejum. Tem que estar descansado e alimentado, mas não deve ter ingerido alimentos gordurosos (ex: bacon, ovos, frituras, etc.) pelo menos 04 horas antes da doação.
- Qual a freqüência com que posso doar sangue?
O intervalo mínimo entre doações é de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres. É importante ressaltar que os homens podem doar no máximo 04 vezes em 12 meses e as mulheres 03 vezes nesse mesmo período. Para pessoas com mais de 60 anos, o intervalo mínimo entre as doações é de 06 meses.
- A mulher pode doar sangue durante o período menstrual?
Sim.
- Tomei vacina para Hepatite B. Posso doar sangue?
A vacinação para Hepatite B impede a doação por 48 horas.
- O uso de medicamento pode impedir alguém de doar?
O uso de medicamento deve ser analisado caso a caso. Portanto, antes de doar consulte o Serviço de Hemoterapia.
- Quem está fazendo regime para emagrecer ou dieta pode doar sangue?
Sim. Dietas para emagrecimento não impedem a doação de sangue, desde que a perda de peso não tenha comprometido a saúde.

- Quem estiver fazendo tratamento homeopático pode doar sangue?
Sim.
- Quem estiver fazendo tratamento com algum antibiótico pode doar sangue?
Depende do motivo pelo qual a pessoa está tomando antibióticos. Em linhas gerais, para infecções simples e sem complicações, o doador deve aguardar 15 dias após a última dose do antibiótico para doar sangue. Infecções mais graves como pneumonia, meningite, entre outras, podem necessitar de um tempo maior para liberação do candidato à doação.
- Quem estiver fazendo tratamento com algum anti-inflamatório pode doar sangue?
Dependendo do motivo, a doação pode ser realizada normalmente. Não se esqueça de informar o nome do anti-inflamatório que você esta tomando.
- Quem faz tratamento para acne pode doar sangue?
Depende do tipo de tratamento. Caso o tratamento inclua o uso de antibióticos ou outros remédios de uso oral, não será possível doar.
- Quem tomou analgésico pode doar sangue?
Pode, mas é importante que no dia da doação o doador esteja sem dores.
- Grávidas podem doar sangue?
Não. Mas se o parto for normal, a mulher pode doar depois de três meses. Em caso de cesariana, após seis meses. Se estiver amamentando, aguardar 12 meses após o parto.
- Quem está gripado pode doar sangue?
Recomenda-se aguardar sete dias após a cura para poder doar.
- Quem tem diabete pode doar sangue?
Se a pessoa que tenha diabetes estiver controlando apenas com alimentação ou hipoglicemiantes orais e não apresente alterações vasculares, poderá doar. Caso ela tenha utilizado insulina uma única vez, não poderá doar.
- É necessário fazer algum exame antes para poder doar sangue?
Não é necessário, pois no dia da doação você irá passar por uma avaliação/triagem e estando apto a doação serão colhidos também os exames de sorologia.
- Quanto tempo devo ficar sem fumar?
É recomendável um intervalo de pelo menos 02 horas antes e depois da doação, diminuindo assim o risco de reações, como a queda de pressão.
- Quem já teve hepatite pode doar sangue?
Pessoas que tiveram hepatite viral após os 10 anos de idade não podem doar sangue. Os casos em que exista dúvida, o candidato deve procurar o Hemocentro mais próximo para avaliação do caso.
- Quais as doenças que impedem a doação de sangue?
Existe um grande número de doenças que podem impedir a doação de sangue, seja porque a doação nesse caso pode prejudicar o doador, seja porque a doação pode prejudicar o paciente que receberia esse sangue. Para verificar se uma determinada doença impede a doação, é importante que o candidato passe pela triagem de doadores, quando será orientado sobre sua situação específica.
- Há substituto para o sangue?
Não. Ainda não há nenhum substituto do sangue.
- O que é sangue universal?
Hoje sabemos que não existe sangue universal. Todas as pessoas têm características diferentes e por isso, quando necessitam de transfusão de sangue, precisamos fazer exames pré-transfusionais independente do grupo sanguíneo do doador e do receptor.
- O que é feito com o sangue que doamos?
Após a coleta, a bolsa coletada é fracionada em componentes sangüíneos (concentrado de hemácias, de plaquetas e plasma). Esses componentes são liberados para uso somente após o resultado dos exames. As unidades que apresentam reatividade sorológica são descartadas. Uma única unidade doada pode beneficiar três pacientes.
- O que é sangue raro?
É um sangue com característica especifica de baixa frequência na população e algumas vezes, pode ser uma característica familiar.
- O que se consegue em troca da doação de sangue?
A satisfação de beneficiar pessoas que não têm outra opção e dependem do gesto de pessoas como você para se sentir melhor.
- Doar sangue dói?
Não.
- Quais os benefícios do doador de sangue?
Em nosso país, é proibida por lei a gratificação direta ou indireta para a doação de sangue. Na verdade, o "benefício" que o doador recebe é saber que está colaborando para estoques de sangue de qualidade para atender a toda a comunidade, lembrando-se que qualquer um pode vir a precisar de sangue, principalmente nas urgências.
- Posso pegar alguma doença doando sangue?
Não. Não existe risco de se "pegar doenças" doando sangue, desde que as doações sejam realizadas nos serviços sob controle da Secretaria de Saúde, como Hemocentros, Hemonúcleos e Agências Transfusionais, onde os procedimentos seguem padrões de segurança e qualidade.