Por favor salvem esta menina. Apelo de Viana. Angola. Filha de 5 anos de idade que acerca de 2 anos está doente com Neoplasia Vesical (um tumor maligno na zona genital). O pouco que cada um pode dar já é muito para quem precisa, não precisamos ter muito para ajudar. Se cada um de nós depositar um pouco podemos ajudar a salvar a vida dessa menina. Quem puder ajudar pode depositar na conta: 000005001760033 ou IBAN A006.0034.0000.0500.1760.0334.1 de Lidia Manuel no banco Millenium

segunda-feira, 16 de junho de 2014

50 poderes impressionantes do seu cérebro [parte 2]





A ciência acumulou anos de sabedoria à nossa disposição. Nosso cérebro é capaz de fazer ligações impressionantes, e conhecê-las pode nos ajudar a tomar melhores decisões na vida. Confira:

http://hypescience.com

11. Você pode sonhar com o que quiser

A técnica se chama sonho lúcido. De alguma forma, as pessoas são capazes de reconhecer um sonho, e modificá-lo de acordo com suas vontades. Brad Pitt largou a Angelina Jolie por você? Totalmente verossímil durante um sonho lúcido.
Ao invés de ter um pesadelo e acordar assustada, você pode realmente sentir que está na Tailândia, ligando para seu chefe e mandando-o ir para %$#@!&.
Como conseguir isso? Reunimos as principais dicas da ciência:
Mantenha um diário de sonhos
Assim que você acordar de um sonho, anote cada pequena coisa que você se lembra dele. Ao escrever isso, seu cérebro reconhece certos padrões que só ocorrem em um sonho (pois a maioria dos sonhos são imediatamente esquecidos), e, se eles estão no papel, você pode acessá-los facilmente.
Pense sobre o que exatamente você quer sonhar logo antes de adormecer
Faz sentido. Por exemplo, você já deve ter caído no sono assistindo uma novela ou um filme e em seguida sonhado com algum personagem.
Pense no horário
O melhor momento para ter um sonho lúcido é ou logo antes de você acordar (no horário que você faz isso regularmente), ou logo após. Estudos têm mostrado que mais pessoas têm sonhos lúcidos quando tiram um cochilo logo depois do primeiro despertar de manhã.
Se você não quer fazer nada disso, também existe um dispositivo, chamado NovaDreamer, que detecta quando você entrou em sono REM e, em seguida, faz um barulho que não é suficiente para acordá-lo, mas é suficiente para elevar sua consciência de que você está sonhando.
Em um estado de sonho, sua mente perde principalmente a capacidade de criticar tudo o que está acontecendo a sua volta (você não de preocupa, naquele momento, que seu chefe tem a cara de um dragão, se está sonhando sobre ter ido só de cueca ao trabalho). Isso porque sonhar não envolve a parte crítica do seu cérebro. Ao mudar o seu estado mental ainda que levemente, a parte crítica do seu cérebro pode continuar a funcionar mesmo enquanto você permanece na terra dos sonhos. Se você conseguir aperfeiçoar essa técnica de sonhar de forma consciente, pode dirigir quantos Camaros amarelos e pegar quantas mulheres quiser à noite.

12. Você pode “redefinir” seu ciclo de sono com uma greve de fome
Depois de um feriado prolongado ou de férias, é difícil voltar a uma rotina de acordar cedo. Você fica que nem um zumbi por alguns dias, usando todos os esforços no seu corpo para levantar manhã após manhã. Mas você poderia evitar tudo isso com um pequeno truque para “reconfigurar” seu ciclo de sono: fazendo uma greve de fome de 16 horas.
A principal forma do nosso corpo regular seu relógio biológico (e ritmo circadiano) é através da luz. Quando nosso cérebro detecta luz, faz nosso corpo se comportar como deveria durante o dia (com mais energia, força, movimentos intestinais etc), e quando percebe que o ambiente está escuro depois de um longo período de brilho, imagina que você está prestes a ir dormir, e libera hormônios (como a melatonina) que o deixam sonolento.
No entanto, os cientistas descobriram recentemente um segundo relógio que controla o corpo, e que não depende de luz, mas sim de alimentos.
Imagine que você é um predador à caça de comida, só que todos os animais que você come normalmente não estão disponíveis. Você passa o dia inteiro à procura de alimento e não encontra nada. Cerca de 16 horas depois, seu cérebro começa a pirar. Ele sabe que, se você não comer nada, terá um grande problema. Neste ponto, o cérebro não liga mais para o ciclo de luz solar e sono – ele só quer que você encontre alguma coisa para comer. Você então consegue ficar acordado até tarde da noite e, eventualmente, encontra alguma presa noturna, devorando-a. Seu cérebro, então, declara uma nova “manhã biológica”. Faz sentido – seu cérebro está agora sob a impressão de que, se você quiser sobreviver, só pode ir caçar à noite. Parabéns! Seu ciclo de sono-vigília foi redefinido.

13. Gestos podem manipular a sua mente
Segundo a ciência, se você é destro, instintivamente prefere coisas que estão à sua direita, e vice-versa. A teoria é que, enquanto pensamos com o nosso cérebro, usamos nossas mãos para interagir com o mundo, de modo que a parte pensante do cérebro pode ser enganada e gostar de coisas que acontecem ao alcance da mão que você prefere usar. Além disso, você é mais propenso a se lembrar de fatos se os associar com um gesto de mão. Mas até que ponto essa conexão vai? É possível, por exemplo, usar gestos com as mãos para manipular alguém?
Sim.
Vamos dizer que você é uma testemunha ocular de um assalto. Os policiais lhe pedem para descrever o bandido. Um deles pergunta: “Ele tinha uma barba?”, ao mesmo tempo em que faz um gesto apontando para o seu próprio queixo, como se de alguma forma você não soubesse o que era uma barba e precisasse dessa demonstração física. Nesse momento você pensa: “Sim, acho que ele tinha uma barba”. Só que, na verdade, o gesto de mão do policial é o que acabou de programar a sua memória.
A Universidade de Hertfordshire fez uma série de testes onde entrevistaram participantes sobre um vídeo que tinham visto. Enquanto faziam perguntas sobre o vídeo, os pesquisadores deliberadamente fizeram gestos enganosos, como acariciar seu queixo para sugerir uma barba ou tocar seu pulso para indicar um relógio. Os participantes do estudo foram três vezes mais propensos a acreditar que o cara no vídeo tinha uma barba se o entrevistador tivesse feito o gesto.

14. Você pode aprender mais enquanto dorme
Não estamos falando dos CDS tocando que o ensinam inglês enquanto você está dormindo (isso não funciona). O que os cientistas descobriram é que, se você precisa se lembrar de um monte de informações (por exemplo, para uma prova), vale a pena estudar pelo menos 24 horas antes do teste, e dormir bem.

Um estudo da Universidade de Harvard (EUA) provou que esta técnica funciona. Os participantes foram separados em três grupos diferentes, e viram imagens que tinham que memorizar. Um dos grupos foi testado na memorização após 20 minutos, o outro depois de 12 horas e o último após 24 horas. Os que foram testados apenas 20 minutos depois de ver as imagens deveriam se sair melhor, né?
Mas o que ocorreu foi que os participantes que dormiram depois de ver as imagens e tiveram 24 horas para processá-las em seu cérebro foram os melhores em memorizá-las. Os cientistas dizem que a capacidade do seu cérebro de reter informação funciona de três maneiras diferentes: aquisição, consolidação e recordação. Enquanto a primeira e a última etapas ocorrem enquanto você está acordado, a intermediária é importante durante o sono.
Quando você dorme, seu cérebro constantemente processa informação que você não poderia ter processado junto com tudo o que estava acontecendo durante o dia. Isso funciona para fortalecer os laços neurológicos no cérebro. É a mesma coisa que acontece com seu computador: quando muitas aplicações estão em execução, seus downloads ocorrem de maneira mais lenta.

15. Beber no trabalho pode te deixar mais criativo
Muitas razões explicam porque beber durante o trabalho é ruim para você. Por exemplo, você já tentou fazer qualquer coisa enquanto estava bêbado? Se você é um desses idiotas que vive dizendo: “Faço todos os meus trabalhos de faculdade bêbado!”, você ainda está sob a ilusão de que a faculdade é de forma alguma representante do mundo real – só que não é.
De qualquer forma, em algumas situações muito específicas, ficar um pouco bêbado no trabalho pode ajudá-lo. Por exemplo, um copo ou dois de álcool pode melhorar sua criatividade, mas vai diminuir seu foco. É interessante permitir que a sua mente vague um pouco, para que seus pensamentos explorem novas ideias e ângulos que você simplesmente não iria ter apenas concentrando-se. Mas é bom notar que essa única vantagem vem com várias desvantagens.
Também vale lembrar que candidatos a emprego que pedem bebidas alcoólicas durante suas entrevistas são vistos como menos inteligentes.

16. Você pode dizer o quanto alguém bebe pela sua cor dos olhos
Você está em uma competição de bebedeira e escolhe um cara loiro de olhos azuis para ser seu oponente, imaginando que ele aguenta no máximo duas cervejas. Uma hora mais tarde, você está prestes a perder o jogo.
Escolher o rapaz de olhos azuis foi uma má jogada. De acordo com a ciência, a cor dos olhos é um indicador surpreendente de quanto álcool uma pessoa pode beber antes de ser afetada por ele. E um estudo com milhares de homens brancos (todos presos) descobriu que, por algum motivo, aqueles com cores de olhos claras, como azul, verde, cinza ou avelã, podem lidar com mais álcool do que os homens com olhos escuros. Um estudo totalmente diferente com quase 2.000 mulheres descobriu que a mesma coisa é verdade para elas.
Ainda mais interessante é o fato de que este resultado foi previsto antes do estudo. As pessoas de olhos castanhos são mais sensíveis a medicamentos e outros estímulos; essa sensibilidade é o que lhes diz “pare!” quando eles já tiveram o suficiente. Pessoas de olhos azuis, por outro lado, exigem mais álcool para ter essa percepção, então desenvolvem uma maior tolerância para a bebida. Essa é apenas uma teoria para explicar o fenômeno, no entanto. A pesquisa também afirmou que pessoas com olhos azuis são mais propensas a ser alcoólatras.

17. E-mail o transforma em um mentiroso
É difícil mentir na cara de alguém – não são apenas as palavras que precisam soar convincentes, você também tem que pensar no contato visual, movimentos do corpo etc. Devido a isso, os psicólogos sempre souberam que as pessoas eram mais propensas a mentir em uma carta ou e-mail do cara-a-cara.
Mas um estudo recente descobriu que mentir por e-mail é quase uma garantia. Os participantes da pesquisa foram instruídos a dividir US$ 89 (cerca de R$ 204) com uma segunda pessoa. Essa pessoa não saberia o montante a ser dividido, e tinha que aceitar qualquer quantidade oferecida. Incríveis 92% das pessoas que usaram e-mail para dividir a quantia mentiram sobre a quantidade de dinheiro que estavam dividindo. 64% dos que escreveram uma carta mentiram. Em média, os usuários de e-mail deram a seus colegas US$ 27 (cerca de R$ 62) a menos do que em uma divisão justa.
O que é pior é que os usuários de e-mail tinham “justificativas” para sua mentira. Parece que o ato de simplesmente olhar para uma tela de computador tira a culpa de qualquer coisa que você digite em seguida.

18. Você pode dizer como uma mulher tem um orgasmo pelo jeito que ela anda
Quando se trata de clímax, mulheres podem atingi-lo de duas maneiras diferentes: a partir de dentro ou de fora. O orgasmo de dentro vem do ponto G e é superfácil de alcançar se o pênis do parceiro tem a forma de uma letra “J”. A maioria das mulheres, no entanto, atinge o clímax a partir de estimulação externa ou do clitóris.
Se por algum motivo você está curioso para saber se uma mulher tem orgasmos vaginais regulares, há uma maneira fácil de descobrir. Um grupo de sexólogos da Université Catholique de Louvain, na Bélgica, estudou a conexão entre a forma como uma mulher anda e seu orgasmo vaginal.
Eles reuniram um grupo de mulheres – metade nunca tinha tido orgasmos vaginais, metade tinha – e tentaram adivinhar qual mulher era de cada grupo. Os cientistas acertaram 81,25% das vezes.
Se você não é um sexólogo treinado, acertar não será tão fácil para você. No entanto, os especialistas explicam que as mulheres que atingem o clímax por dentro andam a passos mais largos, têm maior rotação pélvica e uma “ausência de ambos os músculos flácidos e travados”. Em outras palavras, elas dão uma pequena sacudida em seus quadris, têm passadas enérgicas e não parecem estar apertando uma bola de tênis com os músculos da coxa enquanto caminham. Um passo solto, mas confiante.

19. Programar o horário de seus colegas de trabalho em torno do seu te deixa mais produtivo
Todo mundo tem diferentes relógios biológicos. Não só seu tempo de acordar natural adianta à medida que você envelhece, essa a taxa é diferente para cada pessoa. Sendo assim, pedir a todos os trabalhadores que venham no mesmo horário é como resolver que todos se chamam “João” para economizar dinheiro em crachás. Se você deixar as pessoas trabalharem quando seu corpo está pronto para isso, em vez de quando seu cérebro está gritando para elas dormirem mais um pouco, elas vão trabalhar de forma mais eficiente e estar em melhor humor.
Os cientistas descobriram que a maioria das pessoas estão em seu melhor (mentalmente falando) no final da manhã. Além disso, pedir a adultos que se concentrem entre meio-dia e 16:00 é basicamente uma missão para tolos. As pessoas começam a ficar cansadas depois do almoço, e se não têm tempo para tirar um cochilo, ficam menos produtivas. Uma vez que todos têm horários biológicos (e um auge em que estão mais bem mentalmente descansados) ligeiramente diferentes, as pessoas trabalham melhor quando podem funcionar de acordo com os seus relógios naturais.

20. Usar vermelho te ajuda a vencer em esportes competitivos
Vestir roupas vermelhas torna as pessoas mais atraentes para o sexo oposto. Além disso, aumenta a probabilidade de vencer no esporte também.
Dois pesquisadores britânicos estudaram os resultados das Olimpíadas de 2004 e descobriram que as equipes ou pessoas vestindo vermelho eram mais propensas a ganhar em uma enorme variedade de esportes coletivos e individuais, como futebol e tae kwon do.
No entanto, os oponentes precisavam ser próximos em habilidade. Se você é o último do ranking e tem que vencer o primeiro, nenhuma quantidade de vermelho pode salvá-lo. Mas, em uma partida equilibrada, o vermelho é um fator estatisticamente significativo na conquista. Os pesquisadores acreditam que a razão para isso é que a cor simboliza dominância.
Nos seres humanos, nossos rostos ficam vermelhos quando estamos irritados, com raiva ou prontos para uma luta. A associação de uniformes vermelhos com dominância e agressão pode enviar sinais subconscientes a um oponente que ele é louco por desafiar o macho alfa. [Cracked]