Por favor salvem esta menina. Apelo de Viana. Angola. Filha de 5 anos de idade que acerca de 2 anos está doente com Neoplasia Vesical (um tumor maligno na zona genital). O pouco que cada um pode dar já é muito para quem precisa, não precisamos ter muito para ajudar. Se cada um de nós depositar um pouco podemos ajudar a salvar a vida dessa menina. Quem puder ajudar pode depositar na conta: 000005001760033 ou IBAN A006.0034.0000.0500.1760.0334.1 de Lidia Manuel no banco Millenium

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Cabo Verde previne-se contra o vírus ébola


Cabo Verde está a realizar uma campanha de sensibilização sobre febre hemorrágica ébola nos portos e aeroportos, com distribuição de desdobráveis que contém informações sobre a doença a para que os viajantes adoptem medidas de prevenção.

www.portugues.rfi

A campanha de sensibilização em parceria com a Organização Mundial da Saúde -OMS-  é apenas uma medida preventiva, uma vez que o arquipélago não registou até ao momento nehum caso do vírus ébola. Quem o diz é a ministra Adjunta e da Saúde, Cristina Fonte Lima: " Nós queremos com esta acção sensibilizar os passageiros que vêm ou que partem para ter alguns cuidados. Não há ainda restrição de viagens. Eu própria devo deslocar-me à Libéria para participar numa reunião de minsitros da Saúde da zona".
Uma das instruções das autoridades de saúde obriga a que em todas as chegadas de vôos da zona ocidental africana, os tripulantes devem apresentar declarações de casos de gripe, febres ou eventuais má disposições decorridas no vôo, e nessas situações os técnicos de saúde deverão estar prontos a agir.
O representante da Organização Mundial da Saúde em Cabo Verde, Ambrosio Disadid , disse que a OMS já transmitiu ao governo o que deve ser feito: " Transmitimos ao governo as acções que devem ser tomadas em termos de prevenção e preparação para resposta. Como sabem o risco zero não existe, Cabo Verde faz parte do mundo, é um país visitado e também temos cabo-verdianos que vivem fora. Então estas medidas são apenas para prevenir". A Organização Mundial da Saúde entregou na passada sexta-feira ao Ministério da Saúde 6350 kits de equipamentos para prevenção do vírus ébola no arquipélago.
Recorde-se que ontem o Mali identificou os primeiros três casos suspeitos de ébola e pode ser o quarto país africano a ser atingido pelo surto da doença depois da Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa. Pelo menos 93 pessoas já morreram da doença. O país mais atingido é a Guiné-Conacri, onde já faleceram 86 pessoas, e a Libéria sete.