quinta-feira, 2 de abril de 2009

O Homem que sobreviveu à radiação de duas bombas atómicas


O Japão certificou um cidadão de 93 anos como o único sobrevivente das bombas de Hiroshima e Nagasaki

Tsutomu Yamaguchi é conhecido no Japão por sobreviver à bomba atómica de Nagasaki, sua cidade, em 1945. Sem dúvida, as autoridades nipónicas acabam de certificar a história que há anos vinha contando: Yagamuchi, hoje de 93 anos, também viveu o bombardeamento de Hiroshima, três dias antes.

E depois de 6 de Agosto de 1945, o homem saltou para a mídia de todo o mundo quase 64 anos depois, quando se encontrava de viajem de negócios em Hiroshima. Nesse dia, um avião estado-unidense deixou cair sobre aquela cidade a primeira bomba atómica, uma das que destruiriam a zona e gerariam radiações por anos.

Em Hiroshima, Yamaguchi sofreu graves queimaduras depois do bombardeio e passou a noite ali. Mas dois dias depois já estava de volta à sua cidade natal, Nagasaki, sem ter a menor ideia de que o destino lhe perseguiria e que ali sobreviveria a um segundo bombardeio atómico. Yamaguchi regressou a casa exactamente no dia 9 de Agosto e, horas mais tarde, converteu-se no que ele hoje mesmo chama "o mensageiro de uma lição de paz para as futuras gerações".

"O facto de ter sobrevivido às radiações das bombas atómicas é hoje um assunto oficial no governo japonês", disse Yamaguchi à BBC, uma vez certificada a sua experiência no seu país. "Agora posso contar aos jovens a minha terrível história, e todo o mundo saberá o que vivi, incluso depois da minha morte".

Aproximadamente 140.000 pessoas morreram em Hiroshima depois do bombardeamento, enquanto outras 70.000 pereceram depois da destruição de Nagasaki. Os sobreviventes vivem com as sequelas das radiações, que incluem graves enfermidades por anos depois das bombas. Yamaguchi, segundo o Guardian, só perdeu levemente a audição de um dos seus ouvidos.

EL PAÍS – Madrid – 25/03/2009