sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Luanda. Passaporte para a vida no Hospital Américo Boavida


Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Passaportes para a vida. Luanda, Hospital Josina M...":

Uma colega hoje foi atropelada por uma motorizada que fugiu e ficou magoada no joelho. Até aí tudo bem, mas revolta-me não poder ser atendida na Clínica da Mutamba sem a presença de quem pague a conta e então dirigiu-se para o Hospital Público JOSINA MACHEL onde foi abordada nas urgências pelo corpo da empresa de segurança alegando que para ser atendida teria de pagar uma caução de KZ 3.000,00 directamente a eles ou então ficaria na bicha o dia todo a espera de ser atendida. Depois como ela não tinha dinheiro prometeu que pagava mais tarde e foi atendida porque o segurança falou com a menina da recepção e esta falou com os enfermeiros, mas o nosso colega teve de ficar no local esperando que ela voltasse com o dinheiro, perdendo assim um dia de trabalho que tinha de estar a produzir e eu como patrão tenho de pagar esse dia ao meu funcionário. É uma portanto uma rede que começa nos seguranças e estende-se provavelmente até aos médicos!. Concerteza que aqui no escritório nada dei para os seguranças e pretendo divulgar para que situações semelhantes deixem de ser um hábito dos angolanos. Só gostaria de saber qual a empresa de segurança nesse hospital público.
Cumprimentos