Luanda. Desde as 07.40 horas do dia 10 de Março que o gerador do banco millennium, Rua Rei Katyavala – o banco da morte – trabalha dia e noite. A energia eléctrica está normal. As janelas e portas têm que ficar cerradas porque o fumo é mortal. No dia 13, três mercenários portugueses ao serviço do crime organizado estiveram no local e aprovaram a mortandade. Como o banco é da mana Isabel, ela quer lá saber disso. Continuamos no colonialismo antes da independência, do grito: VITÓRIA OU MORTE!

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Chá de Caxinde retarda a velhice


Pedro Catarino, doutorado em biotecnologia, de nacionalidade portuguesa, que está a trabalhar com plantas medicinais num trabalho de cooperação com a Universidade Metodista de Angola, e a empresa petrolífera ESSO, disse que “estão a ser feitas experiências fito-terapêuticas em algumas plantas para se saber a melhor forma de as utilizar e identificar os princípios activos dos efeitos medicinas sobre os cidadãos. No final da pesquisa vamos divulgar os resultados das pesquisas no tratamento das doença”.

Pedro Catarino acrescentou que os resultados têm sido satisfatórios e que as primeiras pesquisas estão a ser feitas com o chá de caxinde para descobrir quais são os efeitos e as melhores formas de preparar o chá sem fazer perder grande parte das moléculas activas terapêuticas para a saúde humana.

Explicou que começou pela planta chá de caxinde por não existirem muitos estudos sobre a planta. Os trabalhos vão desde a extracção da planta e a e verificação e testagem nos pacientes, como anti-depressivo. A primeira fase do estudo foi saber como as pessoas utilizavam o chá e quais são os seus efeitos. A grande descoberta foi verificar que o óleo extraído da planta tem uma actividade superior à da ampicilina e que as folhas podem servir de repelentes contra os mosquitos e retarda o envelhecimento das populações.

http://jornaldeangola.sapo.ao/18/56/plantas_medicinais_abundam_em_angola