segunda-feira, 7 de março de 2011

Meditação supera dança em conexão corpo-mente


Você está em sintonia com seu corpo e sua mente? Um novo estudo sugere que dançarinos profissionais e bailarinos não estão tão emocionalmente em sintonia com seus corpos quanto as pessoas que praticam regularmente meditação.

Poderia você imaginar que dançarinos que dedicam tanto tempo e esforço de seu dia para desenvolver conscientização e controle preciso sobre seus músculos não têm uma conexão mente-corpo mais forte do que a maioria das outras pessoas?

Foi o que descobriu os pesquisadores americanos que monitoraram como as emoções dos meditadores experientes e bailarinos profissionais eram seguidas de mudanças corporais, tais como taxas respiratórias e cardíacas.

Se é isso que você procura, vá com a meditação. Os praticantes veteranos de Vipassana (ou meditação completa da mente), uma técnica focada na observação da respiração, batimentos cardíacos, pensamentos e sentimentos sem julgamento, mostrou o maior vínculo entre mente e corpo.

No estudo, os pesquisadores recrutaram 21 dançarinos com pelo menos dois anos de formação em dança moderna ou balé, e 21 meditadores experientes com pelo menos dois anos de prática de Vipassana. Um terceiro grupo de controle era composto de 21 adultos moderadamente ativos, sem formação em dança, meditação, pilates ou qualquer esporte profissional.

Os participantes, com idades ente 18 e 40 anos, foram conectados a eletrodos para medir suas reações corporais enquanto assistiam a cenas carregadas de emoção. Eles também tinham que classificar o que estavam sentindo.

Apesar de todos os participantes terem relatado reações emocionais semelhantes, os meditadores mostraram correlações mais fortes entre as emoções que relataram e a velocidade de seus batimentos cardíacos. Surpreendentemente, as diferenças entre os bailarinos e o grupo de controle foram mínimas.

As descobertas podem desvendar mistérios da conexão mente-corpo. Estudos anteriores vincularam a dissociação entre mente e corpo a várias doenças médicas e psiquiátricas. Por exemplo, muitas pessoas, quando chegam em casa do trabalho, percebem que estão com uma dor de cabeça alucinante. Provavelmente ela veio crescendo ao longo do dia, mas você só notou depois, por que conseguiu convencer-se de que se sentia bem para poder aguentar as demandas do dia.

E a meditação pode ser usada para tratar problemas físicos e psicológicos. Segundo os pesquisadores, alguns dos seus benefícios para a saúde derivam da capacidade da meditação de aumentar a associação entre mente e corpo na emoção.

A prática de sentar em silêncio e prestar atenção às suas sensações internas atende a sensações corporais “viscerais”, tornando as pessoas mais afinadas com seus órgãos internos, como o coração.

Já no caso dos bailarinos, aprender a mudar o foco entre tempo, música, espaço e músculos, e alcançar a conscientização de tônus muscular, alinhamento corporal e postura não são ações que estreitam os laços entre mente e corpo na emoção. [ScienceDaily]

http://hypescience.com/meditacao-supera-danca-em-conexao-corpo-mente/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

Hypescience