segunda-feira, 15 de junho de 2009

Médico americano pró-aborto é assassinado nos EUA


Agência AFP JB ONLINE

WICHITA - Um médico pró-aborto nos Estados Unidos, George Tiller, foi morto a tiros ao ingressar neste domingo na igreja luterana que frequentava, na cidade de Wichita, Estado americano do Kansas, confirmaram autoridades locais.

Muito mal visto pelos movimentos contra o aborto, Tiller, de 67 anos, já havia sido vítima de atentados anteriores.

O FBI foi mobilizado para tentar encontrar o assassino - um homem branco visto por diversas testemunhas que participavam do culto e que fugiu num carro com número da placa devidamente anotado.

Tiller era um dos poucos médicos nos Estados Unidos que praticavam os chamados abortos em gravidez adiantada (após 20 semanas de gestação, quando o feto já teria condições de sobreviver fora do útero) sendo alvo de grupos pró-vida.

Sua clínica vinha sendo frequentemente palco de manifestações e ele já havia sido ferido a tiros há 16 anos. O assassinato do médico, no entanto, foi condenado por grupos pró-vida.

20:07 - 31/05/2009