terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Assista a um vídeo de um vírus em ação


Além de cientistas descobrirem que eles se espalham mais rápido do que se pensava, essa nova filmagem de um vírus infectando uma célula mostra que os cientistas podem criar novos remédios para acabar com eles de forma mais eficiente.

Anteriormente, os cientistas achavam que o vírus infectava uma célula, se reproduzia dentro dela e só depois poderia infectar outras células – sendo assim, a velocidade dele seria limitada pelo tempo de reprodução.

No entanto, descobriu-se que um vírus chamado vaccínia se reproduz de uma maneira muito mais rápida. O vaccínia é o mesmo vírus usado na vacina que erradicou o sarampo. Usando um microscópio que grava vídeos, cientistas descobriram que ele se reproduz quatro vezes mais rápido do que especialistas achavam possível.

Os vídeos mostraram que ele passa direto por células já infectadas, saltando entre as células, para infectar as ainda saudáveis da forma mais rápida possível. Assim que o vaccínia consegue infectar uma célula, ele coloca duas proteínas virais nela, marcando-a como “já infectada”. Quando outros vírus alcançam essa célula, eles passam direto por ela, pois percebem que ela já está infectada.

No estudo, os cientistas tiraram essas proteínas virais dos vaccínia e isso diminuiu consideravelmente a velocidade com que se espalhavam, já que eles não podiam marcar as células já infectadas e perdiam tempo nelas.

Os pesquisadores desconfiam que essa propriedade pode não ser exclusiva do vaccínia. Outros tipos de vírus, como o da herpes, se espalham em uma velocidade maior do que se achava possível, então ele pode estar usando o mesmo mecanismo.

Agora os cientistas estão pensando em desenvolver um remédio que remova essas proteínas dos vírus e que comprometa a velocidade com que eles se espalham. [Science Daily]

http://hypescience.com/27598-video-de-um-virus-em-acao-mostra-que-eles-podem-se-espalhar-mais-rapido-do-que-se-achava-possivel/

HYPESCIENCE