domingo, 20 de fevereiro de 2011

Coca-cola: modo de fazer


No dia 15 de fevereiro os jornais, rádios, TVs, twitters, blogs e todos os meios de comunicação possíveis foram inundados por notícias sobre a revelação da receita da Coca-Cola. A fórmula levava, junto com outros 13 ingredientes: fluido de coca, suco de limão e até coentro. A empresa negou a história e manteve que a receita continua segura, em um cofre bancário em Atlanta, há 125 anos.

Os responsáveis pelo burburinho foram os produtores do programa de rádio “This American Life”. Enquanto preparavam o novo episódio da série, eles se depararam com um artigo do jornal Atlanta-Journal Constitution com uma foto de uma lista que parecia trazer os ingredientes e as quantidades exatas do que era necessário para produzir o refrigerante.

Um representante da companhia disse que o programa de rádio não conseguiu a receita real. Contudo, um historiador da Coca (sim, existem historiadores sobre a Coca!) disse ao site Life’s Little Mysteriesque esta poderia ser SIM a receita autêntica da Coca, só não é aquela vendida hoje nos supermercados. O site publicou uma réplica da foto do artigo com a receita.

O historiador Mark Pendergrast, que já escreveu livros sobre o refrigerante, disse achar “meio engraçado que, de repente, começa essa confusão quando, na verdade, eu já encontrei a fórmula nos papéis do inventor da Coca-Cola, John Pemberton, e publiquei em um livro em 1993”. Segundo ele, “a receita é bem similar a que eu encontrei, então eu realmente acredito que seja autêntica. Mas não é a coca que é vendida hoje. A formula original foi modificada”.

Sobre as mudanças, o historiador cita que a fábrica tem usado xarope de frutose de milho ao invés de açúcar na versão americana da bebida desde 1985. Neste ano, a Coca-Cola desenvolveu uma receita nova, mas os consumidores não gostaram muito. Então eles voltaram a utilizar a receita antiga, mas com algumas mudanças, entre elas, o uso de xarope ao invés de açúcar. Pendergrast também revelou que, hoje em dia, o fabricante não utiliza mais o ácido cítrico que aparece na foto, utilizam agora ácido fosfórico.

A Coca nasceu para ser remédio.

Quando John Pemberton começou a misturar os ingredientes que, no futuro, iriam se tornar o refrigerante mais vendido do mundo, ele nem pensava em criar uma bebida para tomar junto com a pizza de sábado à noite. Sua intenção era medicinal.

“Era uma redução de Vinho Mariani, bebida alcoólica francesa que continha vinho e extratos de folha de coca, era considerada um ‘tônico para os nervos’ e teria muitos efeitos benéficos”, disse Pendergrast. O historiador conta ainda que a bebida era alcoólica e levava cocaína. Em 1886, a bebida foi proibida e o criador trabalhou para retirar o álcool. “Isso fez com que a bebida ficasse amarga, então ele adicionou açúcar para compensar”. A receita que vazou ainda contém álcool, mas “é só para misturar os óleos essenciais, não chega até o produto final”, explicou Pendergrast.

É claro que as reclamações sobre a cocaína não demorariam a começar, então, o criador passou a retirar a substância das folhas de coca antes de usar. Hoje em dia, “a cocaína é removida pela companhia Stepan Chemical e depois destruída ou usada em pesquisas médicas”. Nos anos 1890 a companhia mudou de dono e o novo proprietário, Asa Candler, fez mudanças na quantidade de cafeína e de adoçantes, o que mudou mais uma vez o gosto da bebida. É muito improvável que a receita encontrada pelo programa “This American Life” seja a atual.

E quem quer outra Coca?

A tal da receita que vazou pelo mundo todo pode ou não ser aquela que produziria o refrigerante que bebemos hoje. Mas, na verdade, para Mark Pendergrast, pouco importa. “Mesmo se você tentar fazer ‘a coisa real’ não faria a mínima diferença. Por que alguém iria deixar de comprar a original para comprar uma falsa que, provavelmente, seria mais cara? O segredo real da Coca-Cola nem é um mistério: é a publicidade, economia de escala, marketing e distribuição. É a marca”. A Pepsi sabe bem. [LiveScience]

http://hypescience.com/coca-cola-modo-de-fazer/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

Hypescience