Luanda. Desde as 07.40 horas do dia 10 de Março que o gerador do banco millennium, Rua Rei Katyavala – o banco da morte – trabalha dia e noite. A energia eléctrica está normal. As janelas e portas têm que ficar cerradas porque o fumo é mortal. No dia 13, três mercenários portugueses ao serviço do crime organizado estiveram no local e aprovaram a mortandade. Como o banco é da mana Isabel, ela quer lá saber disso. Continuamos no colonialismo antes da independência, do grito: VITÓRIA OU MORTE!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Luanda. Clínicas privadas estão a "vender" cesarianas


A denúncia é da Dra. Isabel Massocolo, do "defunto" Hospital Central de Luanda. "É uma vergonha", disparou Massocolo, numa das críticas mais contundentes já feitas ao desempenho dos estabelecimentos privados. Por acaso já tinha conhecimento desta situação. A maior parte destas clínicas não tem disponível as necessárias estruturas de apoio para fazer face a alguma emergência com o recém-nascido. É grave. Concordo com a Dra. Massocolo.
In http://morrodamaianga.blogspot.com/