terça-feira, 19 de junho de 2012

Luanda. Clínica Sagrada Esperança, ninguém escapa


Principalmente a clínica Sagrada Esperança. A clínica da morte. Todas as pessoas que entram nos cuidados intensivos morrem. E além disso, paga-se um dinheirão que não sei se esse dono da clínica, Vasco não sei das quantas, vai levar o dinheiro no caixão.
Um brasileiro que lá entrou com dores no baixo-ventre saiu de lá para a morgue. Ninguém escapa.
(De fonte devidamente identificada que preferiu o anonimato)