segunda-feira, 8 de março de 2010

Mulher de todos os dias e não apenas uma vez por ano. Que barbaridade!


Na verdade vivemos um curto período de tempo, porque logo em seguida desfalecemos no eterno sonho. E nessa viagem prosseguimos sem sabermos o que era… o que é o verdadeiro amor.