quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Homem de 60 anos foi o primeiro a receber o tratamento


Começou primeiro ensaio clínico com células estaminais para tratar AVCs
Um homem na casa dos 60 anos recebeu hoje dois milhões de células estaminais para tratar um AVC que sofreu há 18 meses e que o deixou incapaz. Este é o primeiro caso de um ensaio que vai decorrer em mais onze doentes no Instituto de Neurociência e Psicologia da Universidade de Glasgow, no Reino Unido.

http://www.publico.pt/Ciências/comecou-primeiro-ensaio-clinico-com-celulas-estaminais-para-tratar-avcs_1466529

A terapia é pioneira, o objectivo é que as novas células libertem químicos que estimulem a produção de neurónios (células do cérebro), vasos sanguíneos e diminuam a inflamação. As experiências feitas em ratinhos deram resultados positivos. “Vemos que os vasos sanguíneos voltam a crescer, vemos a produção de novos neurónios e a redução da inflamação e do tecido cicatrizado”, explicou ao Guardian John Sinden, o director científico da empresa do Reino Unido ReNeuron.

Segundo Sinden, o primeiro paciente que experimentou estas injecções conseguiu adquirir algum tipo de independência. “Há uma quantidade de coisas que se passam que são melhor descritas como o cérebro a tratar-se a si próprio.”

Um dos problemas que envolve as terapias com células estaminais é o desenvolvimento de cancro. O laboratório defende que estas células não parecem produzir tumores, porque são retiradas de fetos com 12 semanas, que vieram dos Estados Unidos. Nesta altura da gestação, as células já estão comprometidas para se tornarem células do cérebro.

Imagem: As células estaminais podem gerar diferentes tipos de tecido (Reuters (arquivo))