… saúde em Angola, para quem o dinheiro vale mais do que a vida de um ser humano. A primeira vítima foi um jovem que se sentiu mal, durante uma partida de basquetebol, no bairro em que vivia - o Alvalade -, pelo que foi levado pelos companheiros até a uma conhecida clínica do bairro, onde acabou por morrer sem ter sido assistido, por falta de dinheiro para pagar o tratamento. Aconteceu há cerca de 20 anos. O que é que até hoje mudou? Nada! In Nhuca Júnior. Imagem: Chrisguy Oliveira. Facebook

quinta-feira, 27 de Setembro de 2012

Como mulheres podem não saber que estão grávidas

Quando descobrimos que alguém está grávida, logo supomos que a mulher em breve terá o barrigão típico de quem espera por um filho. Mas nem sempre a gravidez vem acompanhada de uma barriga saliente. Muitas mulheres passam os nove meses de gestação sem fazer ideia que carregam um bebê. O corpo não demonstra nenhum sinal de gravidez, e a mamãe só descobre o filho na hora do trabalho de parto, quando começa a sentir muita dor.
Parece coisa de filme, mas a negação física da gravidez é mais comum do que parece. Um estudo publicado em 2011 descobriu que mulheres não sabem que estão grávidas uma vez a cada 475 nascimentos. Casos em que as mulheres ficaram alheias à gravidez durante a gestação são três vezes mais comuns que o nascimento de trigêmeos.
A série Eu não sabia que estava grávida, exibida no Brasil pela Discovery Home and Health, mostra alguns desses surpreendentes casos em que as mulheres tiveram uma gravidez sem nenhum acompanhamento médico ou cuidados especiais, terminando no nascimento de crianças totalmente inesperadas.
Confira abaixo uma das histórias das mulheres que receberam um filho surpresa em sua vida. Jessica planejava se casar, mas ter um filho era a última coisa que passava por sua cabeça. Mesmo com a menstruação atrasada, sua barriga não cresceu e ela não sentiu que carregava um bebê. Até mesmo os testes de farmácia indicavam que Jessica não estava grávida.
Gravidez incomum ainda não tem explicações definitivas
Não há um componente psicológico que torne a mulher mais propensa a sofrer com o fenômeno, embora haja uma variedade de fatores físicos que podem fazer com que uma mulher ignore a gravidez. A negação da gravidez está espalhada aleatoriamente na população e não tem explicação social, como a maioria das patologias psiquiátricas.
Um estudo francês de 2007 descreveu 56 casos de negação física da gravidez. Entre eles, 29 mulheres só descobriram do filho na hora do parto, enquanto as outras 27 se tornaram cientes da gravidez na metade da gestação. Quase metade dessas mulheres já eram mães de um ou dois filhos, o que mostra que mesmo quando uma mulher já sabe os sintomas de uma gravidez, ela pode ser vítima da negação física da gestação.
Drama
Uma mulher que descobre que está tendo um filho apenas na hora do parto vive uma história dramática e intensa. Muitas vezes, a mulher fica tão assustada e angustiada com a situação que o bebê morre logo após o nascimento. Cerca de 600 a 1.800 mulheres são afetadas com o fenômeno todos os anos, o que torna a questão um assunto de saúde pública cada vez mais importante. [LiveScience/Association Française pour la Reconnaissance du Déni de Grossesse]
Assista aos vídeos aqui



Sem comentários:

Enviar um comentário