Por favor salvem esta menina. Apelo de Viana. Angola. Filha de 5 anos de idade que acerca de 2 anos está doente com Neoplasia Vesical (um tumor maligno na zona genital). O pouco que cada um pode dar já é muito para quem precisa, não precisamos ter muito para ajudar. Se cada um de nós depositar um pouco podemos ajudar a salvar a vida dessa menina. Quem puder ajudar pode depositar na conta: 000005001760033 ou IBAN A006.0034.0000.0500.1760.0334.1 de Lidia Manuel no banco Millenium

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Programas de formação profissional. Empresa portuguesa capacita Recursos Humanos do Ministério da Saúde angolano


Luanda - A empresa portuguesa «Nova Etapa» acaba de firmar um Protocolo de Cooperação com o Ministério da Saúde de Angola (MINSA), com vista ao desenvolvimento de programas de formação profissional para os trabalhadores da área da Saúde, em todas as províncias do país.
Os objectivos passam por melhorar as competências dos profissionais de saúde em áreas estratégicas e críticas, com vista a uma melhoria global dos serviços do sistema de saúde angolano.

No âmbito deste protocolo, a empresa irá colaborar também na organização de centros de formação que terão como áreas de intervenção prioritárias a formação em qualidade, gestão, liderança, segurança e higiene do trabalho, gestão administrativa, formação de formadores, entre outras, de modo a cumprir três objectivos fundamentais: recriar as instituições de saúde angolanas, valorizar e dignificar os seus colaboradores, bem como humanizar os cuidados de saúde aos utentes.

Gestores de serviços clínicos, chefias intermédias e capacitação de formadores locais serão as prioridades, seguindo-se outras áreas, de acordo com as necessidades que venham a ser detectadas pelo MINSA, segundo prevê o documento que acaba de ser assinado.

A formação, a desenvolver pela «Nova Etapa», vai estender-se a todas as províncias de Angola.

A instituição portuguesa irá desenvolver manuais e filmes pedagógicos, adaptados à realidade angolana, de forma a garantir o máximo de qualidade nas formações.

Está também previsto o desenvolvimento de actividades conjuntas de investigação nas áreas de formação, assim como a organização de seminários e encontros.

O protocolo tem ainda como finalidade criar uma rede de formadores locais e promover estágios em Lisboa para quadros angolanos do MINSA.

O protocolo agora assinado surge na sequência do sucesso registado na formação de gestores da saúde, realizada no Hospital Américo Boavida, e de capacitação de formadores, na Clínica Multiperfil, em Luanda.

Segundo António Mão de Ferro, director-geral da «Nova Etapa», «é com um grande sentimento de orgulho e de responsabilidade que firmamos este protocolo. Depois de algumas colaborações de sucesso anteriores, com o Ministério da Saúde de Angola, temos agora em mãos uma tarefa de grande responsabilidade, que é a formação e qualificação dos recursos humanos do ministério em todas as províncias do país».

«Estamos certos de que, tal como em Portugal, também em Angola, a ´Nova Etapa´ se afirmará como uma referência na formação profissional e na consultoria», acrescenta o responsável.

O protocolo foi assinado na sede da empresa, pelo director Nacional dos Recursos Humanos do Ministério da Saúde de Angola, António Alves da Costa e pelo director-geral da «Nova Etapa», António Mão de Ferro.

Da comitiva angolana faziam ainda parte Rosa Neto, director da Cooperação Internacional, Fernanda Cardoso, Consultora do Ministro da Saúde, Constantina Furtado, directora-geral do Hospital Américo Boavida, Eduardo Kedisobua, director-geral do Hospital Provincial de Angola e Neusa Sampaio, directora do Departamento de Intercâmbio e de Cooperação Internacional de Benguela.
(c) PNN Portuguese News Network