terça-feira, 2 de setembro de 2014

EUA afirmam que ebola pode sair de controle sem resposta global





Diretor do CDC cobra ação mais enfática no combate ao vírus
O diretor da agência americana CDC (Centros de Controle e Doenças ), Tom Frieden, advertiu nesta terça-feira (2) sobre o risco do surto de ebola que atinge a África Ocidental sair de controle sem uma resposta mais forte e global para contê-lo.

http://noticias.r7.com/saude

"Esta não é um problema da África Ocidental, nem só um problema da África, é um problema de todo o mundo e todos devem responder", disse Frieden após retornar de uma viagem pela região atingida.
De acordo com o especialista, apesar dos esforços do governo americano, do CDC e de outros países, o número de mortes está aumentando e se teme que possa subir ainda mais. A OMS (Organização Mundial da Saúde) advertiu recentemente que os afetados poderiam chegar a 20 mil antes que se consiga conter o avanço da doença.
O funcionário disse que é necessário uma "resposta arrasadora" para poder conter a epidemia, que já causou pelo menos 1.550 mortes. Frieden ressaltou que os meios para conter a doença são conhecidos, por isso falta apenas os recursos disponíveis para se chegar a esse objetivo.
"Estamos instando todos os governos, todas as organizações, para que todos os que podem fazer algo, que o façam", disse o diretor da agência americana. "Vimos surtos de ebola antes, mas esta é a primeira epidemia que se estende amplamente em todo um país e por muitos países, é uma espiral fora de controle", acrescentou.
Na sua opinião, a situação atual é "ruim, muito pior do que mostram os números", por isso a oportunidade para conter o surto está "acabando". "O crucial que temos que fazer é atuar com rapidez. A ação hoje vale muito mais do que a ação dentro de algumas semanas, ou um mês ou dois", considerou.
Imagem: Diretor do CDC cobra ação mais forte contra o vírus do ebola Reprodução/ DailyMail