segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pílulas anticoncepcionais podem estar alterando o cérebro das usuárias


Em 2010, a pílula anticoncepcional completou 50 anos. Hoje, empresas farmacêuticas lançam continuamente contraceptivos contendo baixas doses de hormônios (que implicam menos efeitos colaterais), mas as mulheres ainda podem apontar alguns sintomas: mau humor, depressão e diminuição da libido são alguns deles.

Aliás, este último efeito faz com que algumas pílulas anticoncepcionais sejam perversamente eficazes: não só protegem contra a gravidez durante a relação sexual como acabam com o desejo da moça de fazer sexo.

Porém, mesmo depois de tantos avanços e tantos efeitos colaterais percebidos, os cientistas ainda sabem muito pouco sobre quais consequências tomar hormônios diariamente podem ter no cérebro de uma mulher.

Agora, um novo estudo afirmou que as pílulas anticoncepcionais podem alterar o cérebro feminino, fazendo com que a mulher aja como se fosse uma pessoa diferente.

A pesquisa recente comparou os cérebros de mulheres que usam anticoncepcionais com os cérebros de outras mulheres e homens. Quando os pesquisadores analisaram imagens de alta resolução dos cérebros dos participantes do estudo, descobriram que as mulheres que tomaram os hormônios mostraram mais massa em algumas áreas do cérebro, incluindo o córtex pré-frontal, que está associado com atividades cognitivas como a tomada de decisões.

Suposições anteriores afirmavam que a pílula anticoncepcional tornava as mulheres mais espertas. Mas os pesquisadores afirmaram que o cérebro funciona como uma “colméia neural”, e que perturbar um lado da colméia pode afetar o outro. O fato de que uma região do cérebro se torna maior do que a outra não significa que uma mulher que toma anticoncepcional é mais inteligente e eficaz.

Os pesquisadores também disseram que é possível que o cérebro dessas mulheres esteja ficando confuso, histérico. Se isso for verdade, pode provar porque, em algumas situações, o estrógeno prejudicou o desempenho de ratos que foram submetidos à substância. Outros estudos também sugeriram que a pílula anticoncepcional pode alterar as preferências de uma mulher, ao ponto de afetar o seu bom gosto por homens.

Os pesquisadores chegaram a comparar a pílula a esteróides, que são conhecidos por causar aumento da agressividade nos homens. Será que esse comportamento masculino teria seu equivalente nas mulheres? Por enquanto, os resultados não são conclusivos, mas os cientistas esperaram que pesquisas futuras esclareçam essas dúvidas. [POPSCI]

http://hypescience.com/pilulas-anticoncepcionais-podem-estar-alterando-o-cerebro-das-usuarias/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE