quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Se proteger do Sol excessivamente pode causar falta de vitamina D


Evitar o Sol pode ser bom para não desenvolver câncer de pele, mas tem um efeito ruim: deixa as pessoas com falta de vitamina D. Até agora, este novo estudo é o mais claro sobre o efeito negativo da proteção do Sol sobre os níveis de vitamina D.

A pesquisa descobriu que pacientes com uma condição genética que os predispõe ao desenvolvimento de câncer de pele, e que seguem os conselhos de seus médicos de evitar o Sol durante as horas de pico e sempre usar protetor solar, têm baixos níveis de vitamina D como resultado.

A luz do Sol é uma das principais fontes de vitamina D, desencadeando a produção da vitamina no nosso corpo a partir de precursores químicos em nossa pele. A falta de vitamina D coloca esses pacientes em risco para uma série de condições, de fraturas ósseas a doenças cardíacas e até mesmo outras formas de câncer.

Na pesquisa, todos os pacientes genéticos tinham níveis de vitamina D abaixo da média (menor do que o grupo controle sem a síndrome), e mais da metade foram considerados deficientes.

Se por um lado o estudo se dirige a um pequeno grupo de pessoas com uma condição rara chamada síndrome do nevo basocelular, por outro as implicações da pesquisa são profundas também para a população em geral.

As maiores taxas de câncer de pele no mundo estão em Queensland, Austrália, e no Arizona, EUA, dois lugares ensolarados de onde as pessoas de pele clara têm migrado. Embora raramente mortal, mais de um milhão de casos de câncer de pele são diagnosticados anualmente nos Estados Unidos, tornando-o de longe o tipo mais comum de câncer.

Mais de 80% deles são cânceres basocelulares da pele, do mesmo tipo que os pacientes propensos a condição rara têm, que é um resultado da superexposição ao sol. Tudo isso faz com que seja importante – e essa mensagem é passada com sucesso – se proteger do sol.

O que o novo estudo implica é que, sim, você deve se proteger do sol, especialmente se tiver pele clara, mas é preciso ter certeza de que você está recebendo quantidade suficiente de vitamina D em sua dieta ou por suplementação, para compensar.

O problema é que poucos alimentos têm vitamina D. Alguns peixes, como salmão e cavala, são excelentes fontes. O leite também é uma fonte boa, pois é enriquecido com vitamina D, mas a maioria dos adultos não bebe leite, muito menos os quatro copos necessários para obter 100% da dose diária recomendada de vitamina D.

Portanto, se você evita o Sol, deve considerar suplementos de vitamina D. Um relatório muito aguardado do Instituto de Medicina dos EUA reavaliando a ingestão diária recomendada de vitamina D é esperado para o próximo mês, de forma que as pessoas podem ter certeza do suplemento que devem tomar.

Por enquanto, ninguém pode determinar o limite preciso entre a exposição saudável e a perigosa ao Sol. Isso depende de muitos fatores, como tipo de pele e intensidade dos raios. Por via das dúvidas, os médicos não recomendam que você tome mais Sol, e sim mais vitamina D.[LiveScience]

http://hypescience.com/se-proteger-do-sol-excessivamente-pode-causar-falta-de-vitamina-d/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE