Por favor salvem esta menina. Apelo de Viana. Angola. Filha de 5 anos de idade que acerca de 2 anos está doente com Neoplasia Vesical (um tumor maligno na zona genital). O pouco que cada um pode dar já é muito para quem precisa, não precisamos ter muito para ajudar. Se cada um de nós depositar um pouco podemos ajudar a salvar a vida dessa menina. Quem puder ajudar pode depositar na conta: 000005001760033 ou IBAN A006.0034.0000.0500.1760.0334.1 de Lidia Manuel no banco Millenium

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Porque mulheres entram em menopausa?


A menopausa é um tópico relativamente comum hoje em dia, e com certeza não são muitas as pessoas que pensam sobre o que ela significa evolutivamente.
Mas essa questão intriga os cientistas: porque as mulheres simplesmente perdem a capacidade de se reproduzir com cerca de 50 anos de idade?
Pesquisadores da Finlândia e do Reino Unido sugerem que as mulheres perdem a capacidade de se reproduzir aproximadamente ao mesmo tempo em que seus filhos começam a compor famílias porque uma “competição de recursos” entre as duas famílias não seria saudável.
No passado, a competição por recursos – como tempo, alimentação e ajuda para cuidar dos filhos – entre gerações vivendo sob o mesmo teto pode ter sido um fator chave na evolução da “teoria da menopausa”.
De certa forma, os humanos podem ter evoluído a fim de diminuir a competição entre as gerações de mulheres reproduzindo em uma família, aumentando as chances de sobrevivência das crianças.
Competição x sobrevivência
Usando dados de 200 anos obtidos a partir de registros mantidos pela Igreja Luterana da Finlândia entre 1702 e 1908, os pesquisadores descobriram que, além dos 51 anos, os aspectos negativos superam os positivos quanto à reprodução para as mulheres.
Na verdade, mais frequentemente durante este período de tempo, mães e noras viviam sob o mesmo teto e compartilhavam os mesmos recursos. Filhas, no entanto, geralmente se casavam e se mudavam para morar com o marido e sua família.
Crianças nascidas de mulher mais velha grávida ao mesmo tempo que a nora eram 50% menos propensas a sobreviver além dos 15 anos de idade. Também, as crianças nascidas de mulheres mais jovens grávidas ao mesmo tempo que uma sogra eram 66% menos propensas a sobreviver à adolescência. Gravidezes simultâneas entre mães e filhas não tiveram efeito significativo na sobrevivência infantil.
Como conclusão, os pesquisadores sugerem que a competição por recursos pode explicar a menopausa. A favor da sobrevivência da prole da família, mulheres mais velhas ficam “impedidas” de engravidar.
Combinação de fatores
Porém, esse pode não ser o único motivo. Os pesquisadores acreditam que só 200 anos na Finlândia não representam bem as condições em que a menopausa pode ter evoluído.
Outros fatores que podem explicar o porquê da menopausa é a “hipótese da mãe”, que diz que, conforme as mulheres envelhecem, elas são mais propensas a sofrer de complicações no parto e menos propensas a sobreviver tempo suficiente para criar uma criança até sua independência, e a “hipótese da avó”, que diz que, já que a gravidez tardia é tão perigosa e pouco proveitosa, uma mulher pode se beneficiar mais renunciando a gestações futuras para ajudar a aumentar o sucesso reprodutivo de seus filhos existentes.
“Nenhuma dessas hipóteses faz sentido sozinhas, mas juntas elas começam a explicar o padrão que vemos na natureza”, disse Virpi Lummaa, biólogo evolucionário da Universidade de Sheffield (Inglaterra) e autor do estudo.
Será que também dá para explicar porque a menopausa tem que ser tão desconfortável?[Life'sLittleMysteries]