quarta-feira, 30 de junho de 2010

Alho. Ainda não foi determinada a quantidade de alho a ser consumida para obter esses benefícios a saúde.


Como preparar: Existem muitas formas de preparar o alho, mas primeiro é necessário descascá-lo. Para descascar o alho é necessário somente, dar uma leve pancada com a parte achatada da faca sobre o alho, assim a sua casca sai mais facilmente.

Fonte: /www.sociedadedigital.com.br/artigo.php?artigo=107&item=2

Para descascar grande quantiades, cubra os dentes com um pano de prato e de pancadinhas com uma panela pesada. Também é possível cortar as pontas dos dentes e descacar um por um. As vezes é necessário manter intacta a forma do alho, para isso existe um descascador de alho. Existem pessoas que aquecem o alho no microondas por um minuto, sua casca sai facilmente, mas o alho perde um pouco do seu sabor. Deixar os dentes de molho na água, também ajuda a retirar a sua casa e em certas religiões, como no candomblé, o alho só pode ser descascado assim.

Para utilizar o alho em suas receitas, você pode picá-lo, amassá-lo, fatiá-lo, cortá-lo em pedaçõs, ralar em ralador e até utilizá-lo inteiro. O dente inteiro deixa um sabor mais suave. Fatiado ou picado o seu sabor fica mais presente e amassado fica mais forte, devido a liberação da alicina.

Como utilizar: O aroma do alho é um dos mais exitantes da cozinha, mas se for cozinhado de forma errada, pode estragar um prato. O erro mais comum é cozinhar o alho em fogo alto, pois ele queima rapidamente e seu gosto torna-se amargo. Quando for sautear, fritar ou refogar o alho, deve se tomar sempre bastante cuidado para o alho não queimar.

Dar uma fervura no alho, preserva a sua forma e o sabor fica mais delicado. Nesse caso não é necessário tirar a casca, pois ela sairá facilmente e se quiser fazer um purê de alho é só continuar o cozimento até que os dentes estejam bem macios para serem amassados.

Assar o alho no forno é uma forma de potencializar o seu sabor e aroma e dar uma cor de caramelo ao alho (forma mais utilizada para fazer bruschettas). Você também, pode assar o alho com aguá, assim ele será cozinhado ao mesmo tempo e terá um resultado com sabor mais ameno.

Outra forma de utilizar o alho seria grelhando-o: grelhar os dois lados do dente, virando quando um dos lados estiver marrom. Usar como se fosse assado, mas o sabor fica mais marcante.

O alho também é utilizado para fazer a Vinha D’alho, mais conhecida como marinada e que tem a finalidade de conservar e dar gosto especial a certos tipos de carne.

Para não ficar com cheiro de alho: Para evitar ficar com cheiro de alho nas mãos, algumas pessoas esfregam as mãos no sal, no limão ou na salsa. Dizem que esfregar as mãos nas costas de uma colher de metal também adianta, mas existem um útensílio de metal, á venda em mercados, que promete tirar o cheiro de alho das mãos e parece funcionar. Também, existem sabonetes que ajudam a tirar o cheiro.

Para não ficar com bafo de alho, recomenda-se chupar limão ou cravos da índia, mascar uma semente de anis ou um raminho de salsa, beber um copo de vinho ou de extrato de clorofila. Mas a melhor solução seria oferecer alho às pessoas a sua volta, assim ninguém notará o cheiro.

SEU ODOR:
Seu odor forte "ofende" só a quem não come e fica perto de quem come... Portanto, para os que gostam de comer alho e cozinhar com alho, sugerimos alguns truques:
- mastigar salsa ou qualquer espécie verde que contenha muita clorofila para manter o hálito fresco
- os árabes usavam mastigar grãos de coentro como recurso contra o hálito forte do alho
- beber um copo de leite ou de vinho também dá bons resultados
- esfregar bem as mãos com sal e limão e lavá-las em água fria, tira o cheiro forte das mãos de quem está cozinhando

COMO COMPRAR, CONSERVAR E PREPARAR:
COMPRAR:
Não compre nunca mais do que necessite por uma semana. Não importa que sejam brancos ou rosados: o sabor deste último pode ser um pouco mais suave.

CONSERVAR:
Guarde-os em lugar seco, ventilado e não muito quente. Na geladeira, perdem o aroma! Para conservá-los por mais tempo, deve pelar os dentes, colocá-los num vidro e cobri-los com azeite. Deste modo, parte do aroma dos alhos será absorvido pelo azeite e logo poderá usar os dois em conjunto, por exemplo, para temperar uma salada.

Receitas com alho:
1)Spaghetti ao alho e óleo: (Para 4 pessoas):
Ingredientes:
300 g do espaguete;
4 dentes de alho;
1 pimenta vermelha;
1/2 copo de azeite extra virgem,
Sal;
Salsa;
Água abundante.

• Ferver a água, adicionar a massa e salgar.
• Quando a pasta ficar cozida, “al dente”, esquentar o azeite em uma frigideira. Fritar no fogo médio a pimenta, a qual você terá picada e removido as sementes. Juntar os dentes de alho fatiados e sem a casca. Atenção para não escurecer o alho, isso o tornaria amargo: deve somente ficar dourado.
• Escoar a massa “al dente” e temperar com o preparo da frigideira sobre o fogão.
• Servir o spaghetti bem quente em pratos profundos, pré-aquecido e com um pouco de salsa picadinha.

2) Pasta de alho
Ingredientes:
5 dentes de alho;
1 ricota fresca;
1 tablete de margarina;
1 copo americano de leite fervendo;
Sal e pimenta a gosto.

Bater todos os ingredientes no liquidificador. Levar à geladeira em pote fechado.
Servir com pão, broa, biscoito, bolacha, torta, arroz, mandioca cozida, com o que você quiser, a qualquer hora.

3) “Bagna Caoda”
Ingredientes:
20 gr de manteiga;
Legumes e Hortaliças tradicionais piemonteses;
2 ou 3 anchovas, para cada comensal;
2 ou 3 dentes de alho, para cada comensal;
Azeite

Existem algumas indicações, para poder saborear a autentica "Bagna Caoda", que não a afaste das tradições antigas dos camponeses e satisfaz ao mesmo tempo o sabor do ensopar as hortaliças na salsa e no alho.

Detalhe: escolher com atenção os ingredientes: as anchovas devem ser "anchovas vermelhas de Espanha", lavada dentro d’água e vinho, secada e tirada as espinhas. Juntar as anchovas, o alho, sem a peça do verde do centro, cortado fino e, à escolha, para descansar na água fria por certas horas, ao fim de diminuir o sabor; o óleo deve ser extra virgem de azeitona.

Em uma caçarola de terracota, colocar o alho cortado fino e seco, com pouco de óleo e a manteiga, e cozinhar por 30 minutos, com colher de madeira. O alho terá que derreter-se, dando forma a um creme homogênea branca e macia; a isto junta mais óleo e as anchovas ao molho cozinhando lentamente, até ao desaparecer das anchovas, no amálgama com o alho. Curado particular, terá que ser a cocção, a fim obter um “Bagna Caòda” vigoroso e digeri bile.

Será obtido nesta maneira, um molho denso e perfumado, de cor claramente marrom.
As hortaliças tradicionais que acompanha o prato, não têm que ser aromáticas (aipo, funcho ou rabanete).
Serão escolhidos conseqüentemente, pimentão, cru e assados, couve-flor, repolhos verdes, corações de salada, alho poró, cebolinhas, beterrabas cozinhadas no forno, couves-flor fervidas, e cebolas.
No final, usa-se a batata branca fervida com a casca, maçãs, fatias de abóbora assadas ou fritas, fatias de polenta mornas, assadas ou fritas.
Espetar os legumes e mergulha-los no molho (como um foundue).

7) Utilização Fitoterápica:
O alho era muito utilizado há milhares de anos pelos hebanários (estabelecimento que vende ervas medicinais) e curandeiros para combater inúmeras doenças.

Louis Pasteur, químico francês do século XIX, evidenciou propriedades anti-sépticas que há no alho, informações, estas usadas na Primeira e Segunda Guerra Mundial, pelos exércitos inglês, alemão e russo. Hoje o alho é receitado pelos naturalistas e outros que acreditam na cura pelas ervas como também para prevenir resfriados, gripes e doenças infecciosas.

Foi feito um estudo pelos cientistas mais profundo, a respeito do uso do alho para o colesterol e na hipertensão, eles explicam que a alicina, uma substancia química que se forma quando o alho é esmagado, reduz os níveis de colesterol e baixa a pressão arterial, também nesta pesquisa descobriram que reduz as coagulações sanguíneas, diminuindo assim o risco de infarto e derrame cerebral.

Foram feitas pesquisas em laboratórios com animais, que mostram que o alho ajuda a diminuir o câncer de mama, pele e pulmão, além de ajudar a prevenir o câncer do cólon e do esôfago.

Ainda não foi determinada a quantidade de alho a ser consumida para obter esses benefícios a saúde. Alguns médicos alemães acreditam que quatro gramas, que seria o equivalente a dois dentes de alho, seria o suficiente para tratar a hipertensão ou o colesterol, já para inibir a coagulação sanguínea, teria no mínimo ser 10 dentes de alho.

Já os clínicos descordam quanto a ser cozido ou desidratado que o consumo seja cru, o seu inconveniente é que o alho cru pode causar indigestão, e também pode causar irritação na mucosa, e na pele.

Não existem garantias de que ele evita as doenças. Mas de qualquer forma sabemos que o alho enriquece as refeições deixando com mais sabor.