quinta-feira, 10 de junho de 2010

Moçambique. Emergência no Hospital Provincial de Chimoio


Mais de uma dezena de pacientes morrem por falta de sangue

Ministério da Saúde recusa-se a pedir auxílio a organizações privadas que podem incentivar cidadãos a doarem sangue

Manica (Canalmoz)
http://www.canalmoz.com/default.jsp?file=ver_artigo&nivel=1&id=6&idRec=8088

– As reservas de sangue do Hospital Provincial de Chimoio estão esgotadas. A situação é preocupante e regista-se desde o passado dia 28 de Maio. Mas o pior aconteceu na semana passada, em que 14 pacientes que deram entrada no hospital morreram devido à falta de sangue. Entre os mortos, há crianças e adultos.
As mortes ocorreram concretamente nos serviços de Pediatria, particularmente de doentes dos cuidados intensivos, e nas enfermarias onde estão internados doentes de malária.

Segundo uma fonte do hospital, por causa da carência de sangue a direcção do hospital pediu autorização ao ministro da Saúde, Ivo Garrido, para solicitar ajuda à organização não-governamental HAI, em Manica, mas este não aceitou.
A fonte explicou que, só na sexta-feira, sete doentes perderam a vida por falta de sangue, e no dia seguinte o número de mortes subiu para 12.
“Devido a esta situação preocupante, nós falámos com a direcção do hospital para enviar um fax para a capital do país, a comunicar a emergência, porém, em resposta ao nosso pedido, o ministério enviou-nos um fax a recusar a ajuda que pretendíamos solicitar à HAI”, disse a fonte, que é funcionária do hospital.

O Canalmoz deslocou-se na segunda-feira àquela unidade sanitária para confirmar e ouvir a direcção do hospital, mas ninguém quis abordar o assunto.
Contactámos, num outro momento, o chefe dos serviços de Pediatria, Dr. Catha, mas este recusou-se a fazer declarações.

(Michael César)

2010-06-10 06:39:00
Imagem: http://www.crebi.com/news/Mocambique_mapa.gif