sexta-feira, 25 de junho de 2010

Maconha agrava a esquizofrenia


Maconha todo mundo sabe o que é. Mas se você não é um psiquiatra formado ou um esquizofrênico, vale explicar basicamente de que se trata a esquizofrenia. Trata-se de um distúrbio mental que leva a sintomas como alucinações, delírios, alterações de pensamento e perda da realidade. De certa forma, é como um baque do efeito da maconha, mas mais constante e permanente. Ao que parece, fumar uma marijuana piora ainda mais as condições do esquizofrênico.

Pesquisadores na Holanda (onde mais?) reuniram 95 usuários da maconha, dos quais 48 eram pacientes com quadro de esquizofrenia e 47 eram pessoas saudáveis mentalmente. Durante seis dias, a missão dos voluntários era anotar o que estavam fazendo e como se sentiam, 12 vezes por dia. Os resultados mostraram que os esquizofrênicos eram mais sensíveis do que as pessoas normais aos efeitos da droga.

E não estamos falando apenas dos negativos: quem sofria de esquizofrenia também experimentou mais prazer do que os demais na hora do consumo. O problema é que o cérebro realmente sofre danos com a maconha, e estes também são maiores com os doentes mentais.

Seus quadros psicóticos se agravam, suas alucinações são mais frequentes e o tempo de recuperação e reação a terapias e medicamentos aumenta drasticamente. Em suma, quando o esquizofrênico fuma um cigarro de maconha, é como se fumasse uns cinco de uma vez só. Pode ser até econômico financeiramente falando, mas a viagem ao fundo do poço, para eles, é certamente muito mais profunda. [Live Science]

http://hypescience.com/maconha-agrava-a-esquizofrenia/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE