terça-feira, 18 de maio de 2010

Denúncia. Moça morre de prováveis erros médicos em Jundiaí


Cecília R. Mesquita Santos foi retirar cálculo renal e faleceu dia 20-6 com perfuração do intestino e infecção hospitalar.
Jundiaí, 27-6-2002

http://www.erro-medico.kit.net/

Cecília Rocha Mesquita Santos, 23 anos, internou-se no Hospital Santa Elisa (Jundiaí - SP) dia 14-6 para retirar cálculo renal e faleceu seis dias depois com perfuração de alça intestinal, peritonite, choque séptico e infecção generalizada.

Familiares registraram queixa no plantão policial (20-6) por suspeitarem de erro médico, negligência, maus tratos e até falta de sangue no tratamento de Cecília. Foi solicitado exame necroscópico no Instituto Médico Legal (IML). A mãe Marta Rocha Mesquita e o marido de Cecília, Jean Paulo, afirmam que ela tinha saúde e estão reunindo provas, documentos e testemunhas para reforçar as denúncias no Conselho Regional de Medicina (CRM) e na Justiça de São Paulo. Cecília deixou um filho, Bruno, de dez meses.

A família afirma que ela tinha plano médico Unimed e devia ser operada pelo diretor presidente do Hospital Santa Elisa, o médico José Carlos Bandeira Soares de Camargo. "Quem assumiu as cirurgias e os erros foi outro médico, o sócio de Camargo, Adriano Fregonesi", afirmaram Marta e Jean Paulo.