sábado, 22 de maio de 2010

Já imaginou fazer uma cirurgia perigosa acordado?


Foi o que aconteceu com Carol Weiher. Em 1998 ela estava tendo um de seus olhos cirurgicamente removido quando simplesmente acordou. Ela começou a ouvir “corte mais fundo, puxe com mais força” – enquanto assistia todo o processo.

Ela tentou avisar aos médicos o que estava acontecendo, mas, por causa da anestesia, não conseguia se mover e nem falar, apesar de estar consciente. Segundo Carol, ela precisou ficar acordada, tentando gritar, chorar e rezar, sem conseguir fazer, praticamente, nada disso.

Carol foi uma das pessoas que sofreu com o que os médicos chamam de “anestesia consciente”. Embora a maioria dos pacientes não se lembre de nada quando recebe uma anestesia geral 1 em cada 1000 pessoas pode acordar, subitamente, como Weiher.

A maioria dessas pessoas diz apenas estar consciente do que está acontecendo, mas algumas realmente sentem a dor da cirurgia e, após o procedimento, podem sofrer com problemas psicológicos.

O uso de anestesia é considerado seguro e, basicamente, o paciente sente como se estivesse tirando um cochilo. Para que não haja efeitos adversos, os médicos coletam dados sobre alergias dos pacientes, descobrem se fumam, se bebem constantemente, etc.

Ainda não se sabe, exatamente, porque algumas pessoas sofrem com a “anestesia consciente” – sendo assim, ela é uma possibilidade, teoricamente, para todos que passarem pelo procedimento. [CNN]

http://hypescience.com/ja-imaginou-fazer-uma-cirurgia-perigosa-acordado/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE