domingo, 9 de maio de 2010

Pessoas não levam a sério um “pequeno derrame”


As pessoas não costumam procurar ajuda médica logo depois de sofrer um derrame cerebral leve. Isso aumenta as chances de serem vítimas de um AVC (Acidente Vascular Cerebral, chamado normalmente de derrame) fatal em futuro próximo, questão de dias ou até de horas. Quem chegou a essa conclusão foi uma pesquisa da Universidade de Oxford, na Grã-Bretanha.

Os médicos chamam esse “mini-derrame” de AIT (Ataque Isquêmico Transitório), e quem o contrai tem grandes chances de ter um AVC em pouco tempo. Os efeitos do AIT são exatamente os mesmos do AVC (derrame): forte dor de cabeça, dormência total ou parcial de um dos lados do corpo, perda de sensibilidade no tato e tonturas. A diferença é que no AIT esses sintomas são temporários.

É recomendado que, ao se suspeitar de um sintoma, se procure um médico em 24 horas, no máximo. Em um levantamento com 459 pacientes, a pesquisa concluiu que 67% pediram ajuda neste prazo, e 47% o fizeram logo nas primeiras três horas. Três quartos dos pesquisados foram diretamente ao seu médico de confiança.

Havia 129 pessoas que tiveram, de fato, um AVC após terem sido detectados com AIT. Desse número, 30% não haviam procurado ajuda após o primeiro, o semi-derrame.

Os médicos ainda não estão satisfeitos com essa porcentagem. Eles detectaram que a principal causa da demora em buscar ajuda foi a ignorância em identificar os próprios sintomas. Por isso, chamam a atenção para a necessidade de campanhas, que possam instruir e conscientizar a população. [Reuters]

http://hypescience.com/pessoas-nao-levam-a-serio-um-“pequeno-derrame”/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE