27Out14. Salvem ao menos as criancinhas!Há 3 dias que o banco millennium na rua rei Katyavala, em Luanda, tem o gerador a fazer muito fumo de noite e de dia, e os moradores estão com as janelas e portas fechadas, mas mesmo assim estão impedidos de levarem a sua vida normal. Os moradores já reclamaram mas em vão. São portugueses da teixeira duarte que têm ordens para nos matarem para depois ocuparem os 3 prédios. O terreno nas traseiras já o espoliaram. Isto é um belo convite à revolta geral.

quinta-feira, 6 de Maio de 2010

Pode comer a pele do frango: 10 mitos nutricionais detonados


Boa parte das pessoas concorda que a melhor parte do frango frito ou assado é a pele. Mas, por muito tempo a ciência não achava isso – afinal, qualquer fritura faz mal para a saúde, certo?

Errado! Conheça 10 mitos nutricionais que não passam de mitos:

1. Açúcar é ruim para você: a verdade é que açúcar é essencial na cozinha. Afinal, é do açúcar que tiramos nossas energias. Adoçantes naturais, como o mel, são iguais ao açúcar refinado na prática, nosso organismo os processa da mesma forma. Grande parte dos nutricionistas afirmam que o açúcar deve constituir 10% de sua dieta. Por exemplo, se você tem uma dieta de 2000 calorias, 200 devem ser provenientes do açúcar.

2. Comer ovos aumenta o colesterol: o colesterol dos ovos não influencia tanto assim o colesterol de seu organismo. Parece estranho? A confusão vem do uso da palavra “colesterol” que pode descrever duas coisas diferentes. O colesterol “dietário” é o presente em moléculas de alimentos de procedência animal (como os ovos). O outro colesterol é o que entope suas veias. Como seu corpo produz o próprio colesterol dietário, ele não absorve o que está presente nos ovos. O que aumenta seu colesterol são gorduras saturadas e trans – então se você fritar os ovos em um óleo reutilizado pode ter certeza que estará ingerindo um monte de colesterol, mas se os preparar de forma saudável, pode comer ovos sem preocupação.

3. Todas as gorduras saturadas aumentam seu colesterol: gorduras saturadas são ruins, mas nem todas. Há vários tipos de gorduras saturadas e cada tipo reage diferente em seu corpo. O ácido esteriárico, que está presente em cacau, palmito e óleo de coco, não aumenta o nível de colesterol LDL (o colesterol ruim) e aumenta o colesterol HDL (o bom) de seu sangue.

4. O único álcool que faz bem é o encontrado em vinho tinto: na verdade o álcool da cerveja, do licor e de outras bebidas oferecem os mesmos benefícios do vinho tinto. Pesquisas recentes mostram que os antioxidantes são a resposta – o álcool aumenta o colesterol bom, previne entupimento das artérias e, conseqüentemente, problemas cardíacos. Ou seja, bebidas consumidas com muita moderação fazem bem para a saúde.

5. Colocar mais sal nos pratos é ruim: muito sal seria ruim para sua saúde porque seria o mesmo que adicionar sódio à comida. O sódio é um grande problema para pessoas hipertensas. Mas, na verdade, salgar seus pratos pode fazer com que os vegetais fiquem ainda mais nutritivos. O sal faz com que as vitaminas não saiam dos vegetais durante seu cozimento e fiquem no caldo que é jogado fora. Estudos mostram que pouquíssimo sódio é absorvido. Mesmo assim, a parcimônia ainda é recomendada.

6. Frituras sempre são gordurosas: você sabe como o processo de fritura realmente funciona? Quando a comida é jogada no óleo quente a água que está dentro do alimento ferve e vai até a superfície, entrando em contato com o óleo. Assim que a umidade do alimento sai, ela cria uma barreira que impede grande parte do óleo de entrar em contato com o alimento. O pouco óleo que penetra na comida forma aquela casquinha saborosa típica da fritura. O que importa é que a fritura seja feita da forma certa: não deixe o óleo esfriar, ou então o alimento vai ficar ensopado de gordura. Use um termômetro específico, se ajudar. Além disso, após fritar a comida, coloque-a sobre um papel-toalha absorvente que irá sugar o excesso de óleo. Não estamos dizendo que agora as frituras estão liberadas – moderação é necessária, mas você pode se esbaldar de vez em quando.

7. Quanto mais fibras você come, melhor: nem todas as fibras são boas para você. O que importa é de onde elas vêm. Atualmente, a fibra está na moda e você a encontra até mesmo em iogurtes que, originalmente, não vêm com fibra nenhuma. Alguns especialistas duvidam que esse tipo de fibras artificiais seja tão bom quanto o tipo encontrado em alimentos“naturalmente fibrosos”, como frutas e vegetais.

8. Você sempre deve tirar a pele do frango antes de comer: na verdade você pode comer a pele do frango sem maiores preocupações. Apesar do peito de frango – a mais sem graça das fontes de proteína do mundo – estar na moda, quem resiste àquela casca douradinha que derrete na boca? A verdade é que peito de frango é uma carne magra com pele ou não. Pesquisas mostram que 55% da gordura da pele do frango é saudável.

9. Comidas orgânicas são mais nutritivas do que as convencionais: se você compra alimentos orgânicos achando que eles não fazem mal para o meio ambiente, que isso ajuda pequenos proprietários ou então que eles são mais saborosos então não tem problema e você está certo. No entanto nenhum estudo prova que eles são mais nutritivos do que os convencionais – tirando, é claro, o problema dos agrotóxicos.

10. Cozinhar com azeite de oliva faz com que os benefícios do azeite sumam: na verdade o azeite de oliva, assim como seus nutrientes, consegue agüentar o calor. É só não deixar que a substância passe do ponto certo – que seria quando começa a liberar fumaça.[CNN]

http://hypescience.com/pode-comer-a-pele-do-frango-10-mitos-nutricionais-detonados/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed:+feedburner/xgpv+(HypeScience)

HYPESCIENCE

Sem comentários:

Enviar um comentário